Por: Marcelo Nery – CEO da Select Soluções

Os avanços da Cloud Computing dentro das organizações mais tradicionais estão sendo constantes. Gestores estão sendo obrigados a olhar com outros olhos os benefícios que a Cloud Computing traz para todos os tipos de organizações ou workloads. E eles são muitos!

Uma das principais dúvidas das empresas está relacionada à migração de infraestrutura de TI tradicional para cloud providers.

Atualmente, empresas que investiram em hardware há 5 anos, com planos de suporte de fabricantes e serviços de baixo SLA de atendimento, estão se deparando com o incômodo da necessidade de um budget UPFRONT para renovar servidores e licenças. E, nesse cenário, o avanço e agilidade que a Cloud Computing oferece ganha destaque.

Uma das principais dúvidas das organizações está relacionada à migração. Existem algumas estratégias de migração que nos apoiam para agilidade, inovação e otimização.

Modelos de migração:

Podemos nos basear nas melhores práticas dos 7 R’s, definidos pela AWS, que explicam cada modelo de migração:

1° Rehost

Também conhecido como “lift-and-shift” ou “as-is”, o Rehosting é o primeiro R das estratégias, talvez o mais “fácil” a ser executado, afinal, como o nome já diz, é a realocação da infraestrutura, da forma que ela já é, no modelo atual.

O Rehosting é muito utilizado para as empresas que necessitam de agilidade na migração, por exemplo, uma empresa que está com o contrato do atual datacenter próximo do fim e pretende não renovar. Essa empresa pode, então, realizar a migração de suas aplicações para a nuvem da mesma forma que trabalha atualmente.

2° Replatform

Este modelo de migração já traz alguns benefícios de “Cloud” para o projeto. Essa abordagem nos permite realizar um processo de otimização da infraestrutura para uma nova plataforma sem alterar a arquitetura principal da aplicação.

Um bom exemplo dessa estratégia é a migração de bancos de dados para um serviço de banco de dados gerenciado fornecido por provedores de nuvem ou de um servidor de aplicativos para outro, a fim de economizar custos.

Outro exemplo, pode incluir algum tipo de otimização da infraestrutura, como a adoção de mecanismos gerenciados de aplicações, por exemplo, o AWS Elastic Beanstalk. A aplicação continua utilizando recursos computacionais, rede, escalabilidade, mas com uma otimização operacional, em que a implantação da arquitetura se torna automática através de um único painel.

3° Repurchase

No processo de “Repurchasing”, também conhecida como “drop-and-shop”, é possível adquirir um produto diferente que realize as mesmas tarefas das quais você precisa atualmente.

Na maioria das vezes, esse modelo ocorre na utilização de um sistema SAAS, como por exemplo, a migração de dados de um CRM para o SALESFORCE ou então a utilização de uma solução de e-mail como o WORKMAIL ao invés de uma solução como o ZIMBRA.

4° Refactor / Re-architect

Este modelo é muito utilizado para empresas que não tem necessidade de agilidade de migração, nele nós utilizamos o conceito de RE-IMAGINAR a aplicação de como ela está desenvolvida e arquitetada. Olhamos para este tipo de migração com a possibilidade de utilizar os serviços gerenciados nativamente na plataforma CLOUD da melhor forma.

A migração “refactor”, na maioria das vezes, exige a necessidade de acompanhamento de uma empresa especializada que possa dar consultoria referente a quais serviços utilizar e qual será o esforço necessário de modificação da aplicação.

A decisão de optar por esse processo de migração pode ser baseado em:

  • Necessidade de adicionar novos recursos;
  • Escalabilidade automática;
  • Alta disponibilidade;
  • Melhor performance;
  • Arquitetura mais granular;

Um exemplo muito comum é mudar a arquitetura monolítica de uma aplicação para uma arquitetura de microsserviços ou para uma implementação de tecnologias serverless, utilizando serviços como o AWS Lambda, por exemplo.

5° Retire

Depois de realizar um assessment completo em seu ambiente e descobrir tudo que existe em seu Datacenter, você irá descobrir que em torno de 10% a 20% de um portfólio de TI empresarial não é mais útil e pode ser simplesmente desativado. 

6° Retain: Este é um modelo de trabalho que funciona de forma híbrida.

Em alguns casos não há sentido para o negócio migrar alguma aplicação, seja porque ela teve uma renovação contratual ou porque está próxima de ser descontinuada. Pode incluir também aplicativos que precisam de refatoração e ficam pendentes de uma avaliação futura.

7° Relocate:

Recentemente a AWS lançou este novo R, o Relocate, esse modelo surgiu por conta da parceria realizada com as soluções VMWare, na qual é possível estender o seu atual datacenter com VMWare juntamente com a AWS, utilizando a ferramenta VMWARE On Cloud.

Essa estratégia é comumente confundida com a Rehost em alguns casos, mas cabe lembrar que no cenário da Rehost, o ambiente da aplicação é transportado e convertido para o ambiente de máquina virtual da AWS, ao contrário da estratégia de Relocate, em que o ambiente da aplicação é mantido da mesma maneira e apenas movido completamente para a nuvem da AWS.

A Select Soluções e a AWS:

Existem diversas estratégias para realizar a migração de seus ambientes em nuvem, cada uma delas pode oferecer uma ferramenta diferente para apoiar no momento da migração. A AWS, parceira exclusiva de Cloud da Select Soluções, apoia a empresa em toda a jornada juntamente com o time de especialistas Select.

Fonte:
https://aws.amazon.com/pt/cloud-migration/
Fonte: https://aws.amazon.com/pt/cloud-migration/

O trabalho de um parceiro como a Select Soluções é apoiar na estratégia e definição do melhor modelo que se adequará para o momento da empresa.

Atualmente, a Select Soluções é nível SELECT AWS PARTNER, com especialização comprovada de migrações de ambientes dos mais diversos cenários. Nosso foco é apresentar todos os caminhos e responder todas as dúvidas para que seja uma transição sem conflitos e com resultado acima do esperado.

Quer entender como sua empresa pode realizar migração para Cloud? Entre em contato conosco! Será um prazer conversar e apoiar você e seu negócio nessa transformação!

Chegou a hora da Cloud na minha empresa?